@pastor.rogeriogodoy   projeto2012mj7@hotmail.com     (11) 92002-9082     @PrRogerioGodoy                       

PROJETO RESGATE

PROJETO RESGATE

PROJETO RESGATE

 

 

  1. Introdução.   

As drogas (alucinógenas, depressoras ou estimulantes) têm assolado nossa sociedade escravizando seus usuários. E nenhum cidadão está livre deste mal; e isso não pelo uso de um individuo determinado, mas por um envolvimento indireto, por intermédio do uso da mesma por um familiar nosso, amigo, colega de colégio ou de faculdade, companheiro de trabalho, ou mesmo vizinho. De uma forma geral, todos são afetados pelo voraz crescimento deste mal. Nos dias atuais, a droga que está em voga é o cracke, e devastador é o estrago que este faz com seus “apreciadores”. 

E numa sociedade onde o social se apresenta apenas como uma alternativa para a realização de uma política de divulgação de imagem para muito, constatamos a necessidade de um projeto bem elaborado de resgate da vida dos usuários de drogas do nosso município.

Temos por consciência o esforço do poder público em combater e exterminar com esse “mal”; mas sabemos que é preciso uma maior contribuição de outros setores da sociedade nesta árdua batalha. Este projeto foi elaborado para a execução em conjunto com o poder publico do município.

 

 

  1. Justificativa.

Muito embora se perceba o empenho do poder público de nossa cidade e de diversas organizações não governamentais (Ongs) e filantrópicas, também constatamos uma necessidade imediata de um projeto eficaz que some aos já existentes, fortalecendo o programa social do município. Com um projeto de abordagem, mapeamento do histórico de vida, política de acompanhamento e encaminhamento aos devidos órgãos de continuidade do processo de desintoxicação do drogatito; temos por certeza contribuir para sua transição de um “marginal social” (aquele que se põe a margem da sociedade) em um cidadão de direitos e deveres ante a sociedade a qual está inserido.

 

  1. Público Alvo.

A prioridade de usuários do projeto é de jovens e adultos “Pop Rua” (população residente nas ruas, becos, avenidas e sob pontes da cidade); oriundas das comunidades carentes do município. E também todo aquele que a partir de uma triagem de nossa equipe técnica, for constatada a necessidade de uso de nosso projeto; isto é claro, dentro de uma possibilidade física e operacional da instituição para o recebimento do mesmo.

 

  1. Estratégia.

Abordagem por educadores sociais nas ruas do município e acolhimento de usuários através dos órgãos públicos de assistência social, de saúde, e pedagógicos. E a execução em nossa base de acolhimento de projetos e programas de desintoxicação, arte (música, dança, teatro e artesanato), informática, agricultura (hortaliças), e capacitação profissional.

 

  1. Objetivo Geral.

Oferecer uma nova oportunidade de vida para os usuários, através de um programa de resgate e valorização do individuo enquanto cidadão.

 

  1. Metodologia.

Este projeto tem como metodologia de trabalho o que relatado já o foi nas seções: 2 - Justificativa; 3 - Público Alvo; 4 - Estratégia; e 5 - Objetivo Geral.

Que é o resgate da dignidade do usuário através do mapeamento e acompanhamento do mesmo por nossa equipe técnica; e na participação em nossas oficinas de arte, informática e agricultura; assim bem como também nos cursos de capacitação profissional.

Seja com a internação num período (inicial) predeterminado por nossa equipe ou em acompanhamentos diários (sem pernoite).

 

  1. Recursos.

Os recursos para a execução deste projeto virão das verbas publicas para a área social, através de uma sólida parceria com a prefeitura do município, que “monitorará” as atividades da ong executora do projeto.

E também doações diversas.

 

  1. Avaliação.

As avaliações ocorrerão de forma mensal ordinária, ou extraordinária, se necessário; e terão a participação da administração, da equipe técnica e dos educadores do projeto, e também de um representante legal da Secretaria de Assistência Social do Município.

 

  1. Conclusão.

Motivar os usuários a uma reflexão e uma atitude de mudança de sua realidade, irá condicioná-lo a por si só sanar suas debilidades sociais. No decorrer da execução deste projeto, temos por certeza que os primeiros frutos a parecerão num curto espaço de tempo; e este é o desejo de viver, de quem morto estava para si e para a sociedade.

 

 

 

 

                                                                                                   Rogério Godoy

                                                                           Diretor do MJ7 Missões Urbanas