@pastor.rogeriogodoy   projeto2012mj7@hotmail.com     (11) 94000-3008    (11) 2613-9673     @PrRogerioGodoy                       

CRIADOR E CRIAÇÃO

CRIADOR E CRIAÇÃO

Criador e Criação

Certa vez, um artista, após haver terminado um grande conjunto de uma importante obra, a qual ele batizou de “A CRIAÇÂO”, descansava de seu árduo e  gratificante trabalho de anos, sentado em sua confortável poltrona, frente a sua primeira e mais valiosa obra – que fazia parte do conjunto de obras que há instantes concluíra­. Ele a fizera com extremo amor e dedicação; tanto amor e dedicação, que ele a chamava de “FILHO”.

Poucos minutos, após o artista ter pegado no sono, um ladrão entrou em sua casa para roubar-lhe; mas, surpreendido por um esbarrão em uma peça de arte, ao artista despertou, que assustado o perguntou o quê fazia ele ali. O ladrão – muito debochado – disse-lhe que queria apenas apreciar suas obras de arte, que lhe haviam dito, eram de muito valor. O artista, percebendo sua intenção, implorou-lhe para que não lhe tirasse “A CRIAÇÂO”. Com um irônico sorriso no rosto sem máscara, ele lhe mandou escolher a qual obra o artista “permitiria” que ele levasse. Sem dar tempo para o artista responder, ele lhe disse que deixaria “A CRIAÇÂO”, mas levaria o seu “FILHO”;... mesmo porque “A CRIAÇÂO” era um conjunto de muitas obras, enquanto “FILHO”, era apenas uma... porém, valiosíssima.

O artista, com os olhos envoltos em lágrimas, disse-lhe que assim se fizesse. O ladrão não entendeu a reação do artista, pois o “FILHO” era a sua primeira e mais valiosa obra. Mas o artista, continuando disse-lhe que seu “FILHO” o entenderia, por ser parte dele; enquanto que “A CRIAÇÂO”, ainda não o conhecia. Ele sacrificaria seu “FILHO”, para ser conhecido pela “A CRIAÇÂO”. O ladrão apenas pensou: “como uma obra pode conhecer seu criador?” Percebendo seus pensamentos, o artista lhe disse que toda obra  feita  com  amor leva um pedaço do seu autor; e, o cuidado com a obra, revela o íntimo do criador...

Sem se importar com que o artista falava, ao “FILHO” o ladrão levou, deixando “A CRIAÇÂO”. O artista muito chorou pela perda de seu tão amado “FILHO”. Mas seu choro não muito durou. A policia em sua porta bateu, trazendo nas mãos ao “FILHO” que lhe compraz, ao qual o ladrão havia lhe tirado; mas, que por não suportar carrega-lo, no chão o deixou, a três casas após a do criador.

Então o artista, em sua confortável poltrona sentou, e com um “vitorioso” sorriso na face, frente a seu “FILHO” e “A CRIAÇÂO”, cansado do  trabalho que havia tido e da grande tribulação que havia passado, a um merecido sono se entregou. Tudo estava, como deveria estar!

                                                                                                                                                                                                   Rogério Godoy

                                                                                  

 

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

(João 3:16 – Bíblia Sagrada)

 

Quando a criação usurpa o lugar do criador,

o Pai chora; pois o filho que tanto ama,

por orgulho e ganância... deixou de existir!”

                        (Pastor Rogério Godoy)

 

COMENTÁRIO do autor Autor:

Fazendo um comparativo entre os dois textos que lemos, podemos perceber a sua proposital semelhança. Vamos repetir o segundo texto, só que desta vez colocaremos entre parênteses as denominações do texto primeiro:

 

“Porque Deus (o artista-criador) amou o mundo (“A Criação”) de tal maneira que deu (entregou ao ladrão) seu Filho unigênito (“Filho”) para que todo aquele que nEle crê não pereça (não seja roubado pelo ladrão), mas tenha a vida eterna (uma possibilidade de conhecer o coração do criador).”

 

Se ainda assim você não compreendeu a importância do segundo texto, num comparativo ao primeiro; usaremos desta vez como exemplo uma pessoa muito importante para Deus: VOCÊ.

 

“Porque Deus amou o mundo (VOCÊ) de tal maneira (de forma incompreensível) que deu (entregau para a morte) seu Filho unigênito (JESUS) para que todo aquele que nEle crê (se entregar e confiar nEle)  não pereça (não morra), mas tenha a vida eterna.”

*Deus muito te amou e ama; entregou seu filho (JESUS) para morrer eu seu lugar.

*JESUS te amou; foi obediente ao Pai, morrendo em seu lugar.

*E o melhor de tudo, ninguém ainda te contou; pois assim como o ladrão não agüentou o peso do “Filho”, a morte não conseguiu vencer a JESUS; porque ao terceiro dia de morto, Ele ressuscitou; e agora é um VENCEDOR, que vive e reina sobre a morte, o inferno, e sobre todas as coisas.

 

SE VOCÊ SE AMA, ENTREGUE SUA VIDA A DEUS, POR INTERMÉDIO DE JESUS, E TENHA UMA VIDA ETERNA COM ELE... O seu CRIADOR.

 

Aquele que retém a quem ama,

pode não dar liberdade de escolha a esse alguém;

e assim, nunca conquistar com liberdade a seu amor!”

                                                                                        (Pastor Rogério Godoy)