@pastor.rogeriogodoy   projeto2012mj7@hotmail.com     (11) 94000-3008    (11) 2613-9673     @PrRogerioGodoy                       

ESPERANÇA, VEM VER!

ESPERANÇA, VEM VER!

Dai-me amada Esperança minha

suas suaves mãos de princesa donzela, e junto as minhas vem ver...

Vem ver as ondas do mar do Arpoador,

batendo sobre as inertes pedras, fazendo chover sobre nosso amor...

Vem comigo, vem ver...

O pôr-do-sol no costão do Leme,

que a Copacabana vê, na distância se perder,

como se adiante quisesse ir.

Vem Esperança, vem ver...

A Atlântica, a Vieira, e a Delfim,

de mãos dadas como nós dois.

Vem, larga tudo, vem ver...

O que se avista da Niemayer,

é uma obra digna de um europeu museu.

Vem correndo, vem ver...

Eu deitado aos pés do Redentor, para que com

minha máquina digital registrar, seu doce sorriso no papel.

Vem, não demore, vem ver...

Do alto do Pão de Açúcar, a Baía revela seus encantos.

Vem meu doce amor, vem ver...

As gerações que ao tempo resistem,

passeiam a tarde pelo calçadão.

Então vem! Vem ver...

Do Pico do Papagaio, que à Floresta da Tijuca adorna,

não se vê a violência da tela da TV.

Vem, depressa vem ver...

A Vista Chinesa no Alto, é de aos olhos arregalar.

Vem, amada Esperança, vem ver...

A natureza e o concreto sorrirem pra você,

enchendo de alegria, ao meu coração.

Vem! Por quê não!? Vem ver...

Seja no Belas Artes ou no Arte Moderna,

exposição nenhuma é completa sem você.

Vem! Por último, vem ver...

A sinfônica do Municipal, pra você,

um recital promover, que embalado as batidas do meu coração chamam teu nome sem cessar.

Vem comigo! Se você crê, você vai ver!!!

 

Obs. Este poema faz parte do livro OUTUBRO 31 – Encontros e Desencontros do Amor, de Rogério Godoy, que foi publicado na cidade de São Paulo no primeiro verão de 2009.

 

 

Para muitos, a poesia é um subterfugio

para se expressar o que se pensa ou o que se sente,

e não se expor ao ridículo dos pobres de espírito!”

                                                         (Pastor Rogério Godoy)

 

 

COMENTÁRIO do Autor:

A maioria de nós, quando à alguém ama, quer declarar e expor a esse amor para que todo o mundo veja e conheça. Pois bem, Deus também é assim; Ele amou ao mundo de forma incondicional e declarou e expôs a esse amor na pessoa do seu filho Jesus. É agradável “ler” o amor de um poeta, expressado em sua poesia; mas creio, que assim como comigo se faz, nada agradável é, ver um homem ser humilhado, apanhar e sofrer flagelos até a morte, por alguém que nem mesmo valoriza a este gesto de amor. E se queres saber quem é esse alguém ingrato, esse alguém sou EU e VOCÊ!

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo. 3:16).

Quando não aceitamos a Jesus como Senhor e Salvador de nossas vidas, desprezamos o que, por AMOR, ele fez por nós. Temos por habito, valorizar a uma prova de amor de quem amamos; mas não damos nenhum valor à maior prova de amor que alguém poderia ter feito por quem se ama. Saibas, Ele sofreu e morreu, por amar à mim e à você; e aceita-lo no controle de nossas vidas é o mínimo que podemos fazer por ele.

Se juntares todos os prazeres desse mundo tenebroso, não se conseguirá chegar a uma partícula, do tamanho do AMOR de Jesus por nós!